mis cuentos viven: no por contarlos, sino que por sentirlos.


Sexta-feira, 23 de Outubro de 2020. Lua crescente e encontros de-mercados em tempos de pandemia.

Hoje, ao sair do supermercado, vi teu pai. Não via ele desde que… terminamos, acho eu. Por isso interpretei como um sinal, já que não sabia muito bem qual seria o próximo conto. Sim, agora eu vejo sinais em tudo e me orgulho disso. Inclusive, carrego comigo uma das lições mais simples e bonitas que tu me ensinou:

“mesmo que os outros se aproveitem da tua gentileza, da tua verdade ou do teu carinho, nunca pensa que tu é idiota por isso. …


Sexta-feira, 16 de Outubro de 2020. Lua nova e histórias ressignificadas.

Eu fiz uma lista do que aprendi. Com cada um de vocês. Mas na hora de escrever tudo se modifica. A escrita é um universo com vontade própria. Pelo menos pra mim é assim. Coloco a intenção do que quero escrever, mas acabo indo por caminhos que nem imaginava. Uma bela representação da vida, né?! Colocamos o destino, mas as rotas são calculadas e recalculadas a cada passo. Na escrita, a cada palavra.

E foi contigo que eu aprendi que os (des)encontros são tudo, menos o que a gente…


Sexta-feira, 16 de Outubro de 2020
Primeiro conto, nenhuma ordem. Seguimos o sentir.

O ano era 2015. O facebook me sugeriu um evento em Porto Alegre, no qual tu estaria presente, falando sobre a escola. Eu fui até a porta do local, mas não entrei. Nosso encontro não seria o mesmo se tivesse acontecido nessa noite e sou grata por não ter sido assim.

Te encontrei alguns meses depois em uma festa na Plaza de Armas, de Cusco. Eu, mal falava espanhol. Tu, mal entendia português. Tentei me apresentar em inglês. Dançamos. No dia seguinte, eu te acompanharia de moto…


Sexta-feira, 16 de Outubro de 2020
Introdução — Transição Lua Minguante para Nova: Deixar ir para (re)nascer

Lembro que quando meu primeiro namoro terminou, eu escrevi uma carta: contando tudo o que sentia, desabafando a dor do término e muitas perguntas que ficaram sem respostas, já que a carta nunca foi entregue.

Mas não foi assim que essa série surgiu. Assim como tudo na minha vida (e provavelmente na sua também) as minhas criações nascem de uma soma de vivências, experiências e principalmente: sentimentos. Eu sinto tudo e sinto muito. Já me disseram que isso era um problema, já ouvi…

Bru,

la bruja — mujer medicina — latina || cria e criadora da @terratoda :: sou @avozdaterra em podcast y faço magia through fashion — escribo porque siento

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store